WASH-BAT: seis lições para melhorar o saneamento usando ferramentas de análise setorial

on
6 May 2020
A group of people gather for a community hygiene promotion session in Kampong Speu Province, Cambodia.
Ms. Nop Mana/PDRD Kampong Speu

As ferramentas de planeamento e monitorização ajudam os programadores de água, saneamento e higiene a construir soluções sustentáveis específicas do contexto. Sokha Mok partilha o que UNICEF e a WaterAid Camboja aprenderam de seis meses de utilização de ferramentas de análise do setor, incluindo o WASH-BAT – uma ferramenta de análise de estrangulamentos de WASH, para apoiar o trabalho do governo regional para acabar com a defecação a céu aberto.

Entre 2000 e 2017, mais da metade da população do Camboja deixou de defecar a céu aberto. Este é um progresso fantástico, mas 32% das pessoas ainda praticam defecação a céu aberto, sem instalações e serviços de saneamento adequados que lhes ofereçam uma alternativa.

Em 2018, o Governo estabeleceu uma meta nacional de alcançar três províncias livres de defecação a céu aberto (LDCA) até 2022 (em janeiro de 2020 expandiu esse objetivo para cinco províncias até 2023). Respondendo rapidamente, as províncias de Kampong Speu e Svay Rieng desenvolveram Planos de Ação Provinciais para se tornarem LDCA.

Desde o final de 2018, o programa Accelerating Sanitation and Water for All (ASWA2), executado pela UNICEF em parceria com a WaterAid Camboja, vem apoia as iniciativas dos dois governos locais para facilitar o planeamento provincial de LDCA usando o WASH–BAT (WASH Bottleneck Analysis Tool – ferramenta de análise de estrangulamentos de WASH), uma ferramenta de planeamento e monitorização desenvolvida pela UNICEF.

Participants watch a presentation in the WASH–BAT Lite Workshop in Kampong Speu Province, Cambodia.
WaterAid/Dina Kuy
Os participantes assistem a uma apresentação no Workshop WASH—BAT Lite na província de Kampong Speu, Camboja.

Como usamos a WASH-BAT na prática

Para discutir e compreender a situação provincial de água, saneamento e higiene (WASH) dos programas relacionados com o WASH na província, incluindo oportunidades e desafios, os funcionários da WaterAid Camboja e da UNICEF realizaram um workshop de nível subnacional com as partes interessadas, incluindo o departamento de desenvolvimento rural provincial, uma agência líder de WASH e um secretariado do grupo de trabalho provincial. Além de permitir que as equipas entendam o contexto local, o processo informou e desenvolveu a liderança do governo local e a propriedade do planeamento para garantir que a meta provincial de LDCA é atingida.

Usando as lições do workshop, com a UNICEF desenvolvemos versões simplificadas e contextualizadas das ferramentas de análise de fortalecimento da WASH-BAT e do sistema da WaterAid – todas adaptadas especificamente às províncias. Traduzimos as ferramentas para as línguas locais, para que pudessem ser usadas para analisar e entender a situação atual e a força do sistema de WASH para atingir as metas de LDCA.

O processo de planeamento – que incluiu o recurso ao Rethinking rural sanitation (repensar o saneamento rural), um conjunto de recursos de planeamento desenvolvidos pela UNICEF, a WaterAid e a Plan – permitiu mapear os diferentes tipos de comunidades dentro da comuna-alvo. As comunidades foram categorizadas utilizando as tipologias de comunidades rurais remotas, rurais em estrada e misturas rurais. Isto é importante para planear os programas de intervenção e as abordagens de implementação a serem usadas em cada comunidade, e é considerado no plano distrital de LDCA.

Participants sit at the WASH–BAT Lite Workshop in Svay Rieng Province, Cambodia.
WaterAid/Sokha Mok
O WASH—BAT Lite Workshop na província de Svay Rieng, Camboja.

O que aprendemos com seis meses de promoção de serviços de WASH sustentáveis em escala

  1. O compromisso de alto nível do governo nacional para implementar a meta provincial de LDCA foi um fator forte para inspirar o governo local a aumentar o esforço e o compromisso para alcançar as metas estabelecidas.
  2. O tempo era importante. O processo de planeamento de LDCA foi organizado logo após a preparação do Plano de Ação Provincial, e convidámos muitas partes interessadas que tinham participado, incluindo membros do grupo de trabalho provincial. Através de vários processos de consulta, os participantes puderam facilmente refletir e fazer conexões entre atividades relevantes que tinham sido acordadas no Plano de Ação Provincial e incluí-las no plano de LDCA.
  3. A capacidade de construção requer tempo e recursos. Para garantir a sustentabilidade do programa em escala, precisava de ser liderado pelo governo, com os arranjos institucionais necessários, motivação e soft skills em vigor para apoiá-lo. Isto requer recursos mais dedicados e investimento adicional de recursos e tempo na capacitação dos parceiros governamentais para manter o impulso entre os implementadores de programas e seus parceiros para continuar a usar os seus recursos.
  4. A descentralização poderá reforçar o setor WASH a nível subnacional. A administração distrital será a chave para impulsionar o sucesso, que precisa de um forte envolvimento, compromissos e boa liderança para mostrar casos e evidências de acelerar as suas conquistas.
  5. A ferramenta WASH-BAT foi útil para estruturar uma análise do setor. As partes interessadas provinciais que participaram do workshop sentiram que os informou e ajudou a refletir sobre a situação do seu programa, e orientou-os para as áreas deveriam priorizar.
  6. A propriedade do governo precisa de aumentar. Enquanto os participantes – incluindo o governo – reconhecem a utilidade da avaliação de estrangulamentos, ainda existem lacunas na liderança do governo quando se trata de desviar recursos e investimentos para a construção de capacidades e funções gerais do sistema, em vez de se concentrar apenas na construção de novos serviços. As ferramentas são boas para fortalecer o setor WASH, mas é necessário que o Governo se responsabilize e invista mais na manutenção dos sistemas de WASH, em vez de depender da melhoria do trabalho de prestação de serviços.

Desafios que enfrentamos na implementação da WASH-BAT e desafios mais amplos do setor de saneamento

  1. Existe uma capacidade limitada de coordenação no governo subnacional, particularmente no Departamento Provincial de Desenvolvimento Rural, ou para compreender toda a imagem do fortalecimento do setor.
  2. As abordagens das ferramentas para abordar a igualdade de género e a gestão da higiene menstrual e as questões dos grupos marginalizados em relação ao acesso ao WASH são limitadas.
  3. O envolvimento das equipas de gestão técnica e financeira do governo é essencial durante estas avaliações para garantir que estão disponíveis informações precisas.
  4. No Camboja, algumas das análises incluídas na ferramenta WASH-BAT só podem ser aplicadas para avaliação a nível nacional ou regional; aplicá-las a nível local forneceria informações limitadas, porque requer conhecimento do setor, facilitação (incluindo envolvimento das partes interessadas) e capacidade de aplicação.

O que faríamos de forma diferente da próxima vez?

  1. Sensibilizar antecipadamente os parceiros locais sobre definições, critérios de blocos estruturais do setor e como eles se ligam.
  2. Fornecer explicações abrangentes ao Governo sobre por que precisa de fortalecer o setor a todos os níveis, em vez de se concentrar em apenas melhorar a infraestrutura e o modelo de prestação de serviços.
  3. Selecionar os participantes mais apropriados que estão totalmente envolvidos no setor WASH. Devem ser dos departamentos de planeamento, acompanhamento e orçamentação, e da gestão, e incluir os principais parceiros do setor privado e das ONG.
  4. Alocar mais tempo. As discussão e os esclarecimentos consumiram muito tempo; mais tempo poderia beneficiar a aprendizagem dos participantes.

Sokha Mok é Coordenadora de Programas da WaterAid Camboja.