Campanha Bishesta: saúde menstrual e higiene para pessoas com deficiência intelectual

WaterAid/ Shruti Shrestha

A campanha Bishesta é uma intervenção para melhorar a compreensão e os comportamentos em torno da saúde menstrual e higiene para pessoas com deficiência intelectual e os seus cuidadores. Foi desenvolvida e aplicada no Nepal pela WaterAid e pela London School of Hygiene and Tropical Medicine.

O que é a campanha Bishesta?

A campanha centra-se em torno de duas personagens chamadas Bishesta e Perana — nomes nepaleses que significam “extraordinário” e “motivação”. Na intervenção, Bishesta tem uma deficiência intelectual e está a aprender a gerir a sua menstruação da forma mais independente possível, com o apoio de Perana. Usando pacotes de período que contêm os materiais necessários, ferramentas práticas e visuais como bonecas e papéis baseados nessas personagens, os participantes comunicam uns com os outros sobre o que é a menstruação e como geri-la higienicamente e com dignidade.

A quem é dirigida?

A campanha Bishesta destina-se a pessoas com deficiência intelectual que menstruam e todos aqueles que as apoiam. Os recursos podem ser descarregados e utilizados por cuidadores em casa, por prestadores de serviços de deficiência, ou pessoas que trabalham em recursos hídricos, saneamento e higiene ou na saúde sexual e reprodutiva.

Porque é que esta campanha é necessária?

São muito poucas as intervenções menstruais de saúde e higiene especificamente concebidas para pessoas com deficiências intelectuais e para os seus cuidadores. Sem informação acessível, a menstruação pode ser um momento confuso, assustador e frustrante, tanto para a pessoa menstruada quanto para aqueles que os apoiam.

One of the young people who took part in the pilot campaign, carrying a 'Bishesta' doll, outside Banepa Muncipality office, Banepa, Nepal.
One of the young people who took part in the pilot campaign, carrying a 'Bishesta' doll, outside Banepa Muncipality office, Banepa, Nepal.
WaterAid/ Shruti Shrestha

Como é realizada a campanha?

Os utilizadores podem executar toda a intervenção fornecendo a formação de facilitadores e seguindo o manual da campanha , ou dando sessões individuais ou usando itens nos pacotes de período de forma independente. Se executada na íntegra, a intervenção é realizada através de três sessões de formação em grupo e visitas às casas dos participantes.

O que deve fazer antes de realizar a campanha?

A campanha Bishesta foi testada em dez pessoas com deficiência intelectual e oito dos seus cuidadores no distrito de Kavre, no Nepal. Uma avaliação constatou que a campanha é viável e aceitável para esse grupo. Não foi testada num grupo maior, fora desta configuração, nem adaptada a outros contextos.

Para se certificar de que é apropriada para o seu contexto, primeiro conduza uma investigação formativa para entender se os comportamentos alvo são relevantes para os seus grupos. Se descobrir que são, pense em quem poderia realizar a campanha, mapeie os serviços existentes para os quais pode encaminhar as pessoas e identifique verificações e procedimentos de proteção que a equipa irá aplicar.

Se não estiver a trabalhar no Nepal, deverá rever os visuais da campanha para melhor se adequarem ao seu contexto. Os nomes funcionam na sua localização? Se não, mude-os, mas tente manter os significados: Bishesta significa “extraordinário” em nepalês, e Perana significa “motivação”.

A investigação mais ampla

A campanha Bishesta faz parte de uma investigação mais ampla chamada Deabling Menstrual Barreiras, de Jane Wilbur em colaboração com a WaterAid e a London School of Hygiene and Tropical Medicine, com financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates. A investigação teve como objetivo compreender e abordar as barreiras que as pessoas com deficiência no Nepal enfrentam para gerir a higiene menstrual. Começou com uma revisão sistemática da literatura relevante, seguida de investigação formativa no distrito de Kavre para compreender as barreiras enfrentadas. Isto levou ao desenvolvimento da campanha Bishesta, que foi realizada, monitorizada e avaliada no distrito de Kavre, Nepal.

Para obter mais informações sobre a investigação Desativando Barreiras Menstruais, incluindo ferramentas de recolha de dados, blogs, pósterese apresentações, envie um e-mail para [email protected].

Termos de referência dos facilitadores

Os termos de referência do facilitador principal e do facilitador de apoio estabelecem as principais responsabilidades e competências que a equipa de realização da campanha exige. Estes podem ser usados como estão ou podem ser adaptados.

Curso de formação de facilitadores

Os facilitadores podem participar num curso de formação de quatro dias sobre como realizar a campanha Bishesta e seguir o manual da campanha. Os materiais de formação incluem uma agenda com sugestões sobre como executar cada sessão, apresentações em PowerPoint e folhetos.

Manual de campanha e cartões didáticos

O manual da campanha orienta os facilitadores para que possam realizar a campanha. Inclui quatro secções: 1) introdução; 2) três módulos de formação em grupo e domicílio; 3) acompanhamento de processos; 4) visitas de acompanhamento domiciliar.

No início de cada sessão, há imagens dos materiais necessários para essa sessão, uma lista de verificação de “tarefas” e uma caixa de resumo a explicar a finalidade da sessão, os materiais necessários e as mensagens-chave. Seguem-se os conteúdos da sessão. No final de cada sessão de formação em grupo há uma lista de coisas para completar.

Os cartões didáticos da campanha são lembretes sobre o que cobrir em cada sessão a que os facilitadores podem recorrer durante a formação. Não deixa de ser essencial seguir as instruções do manual da campanha.

Ilustrações para pacotes de período

Os pacotes de períodos, que incentivam as pessoas com deficiência intelectual a adotar os comportamentos alvo, incluem:

  • Um saco de armazenamento menstrual que inclui um penso higiénico reutilizável. Este saco deve ser mantido perto da cama da pessoa jovem e mantido bem abastecido pelo cuidador.
  • Um saco de tiracolo menstrual que contém um pequeno saco impermeável para colocar um penso higiénico usado quando fora de casa.
  • Um caixote do lixo menstrual para descartar produtos menstruais usados. O caixote do lixo deve ser mantido perto da cama da pessoa jovem.
  • História visual: "Eu mudo o penso higiénico" é sobre a primeira menstruação de Bishesta e como Perana a apoia para que a possa gerir da forma mais independente possível.
  • História visual: "Eu consigo" mostra Bishesta a aprender que não deve tirar o penso higiénico e mostrá-lo aos outros. Mais uma vez, Perana ajuda-a com isso.

Os cuidadores também podem usar um calendário menstrual para os ajudar a acompanhar e a prepararem-se para o próximo ciclo menstrual da pessoa jovem.

Ilustrações para materiais de formação da campanha

A campanha Bishesta é realizada com recurso a materiais visuais. Pode descarregar todos os materiais de formação referidos no manual da campanha aqui.

Esta lista de verificação de componentes define o número de itens e materiais de formação necessários para realizar a campanha Bishesta com dez jovens e dez cuidadores. A folha de cálculo também inclui uma lista de verificação de materiais para os facilitadores usarem ao realizar a campanha. Este documento fornece especificações para impressão e produção dos materiais.