Parcerias em ferramentas de prática

Os kits de ferramentas WaterAid Partnerships in Practice — disponíveis para download em inglês, francês e português — foram projetados para ajudar a fortalecer parcerias no setor da água, saneamento e higiene (WASH).

Para desempenhar o nosso papel de ajudar a reforçar o sector da WASH, temos de formar parcerias eficazes a todos os níveis. E para que as parcerias sejam bem-sucedidas, precisamos de bons processos de parceria e bons comportamentos de parceria. Más parcerias podem destruir um projeto.

Estas ferramentas são projetadas para fortalecer a prática de parceria. A WaterAid desenvolveu-as em colaboração com a Partnerships in Practice (PiP),, uma organização que presta serviços de consultoria, investigação e formação, para fortalecer as abordagens de parceria para o desenvolvimento sustentável, especialmente no setor WASH.

Usamos amplamente as ferramentas numa variedade de tipos de parceria em muitos contextos diferentes. Auto-explicativa e fácil de usar, cada ferramenta inclui instruções passo a passo e perguntas para ajudar a aprofundar a sua análise. Como exercícios em grupo, geram insights úteis com base em diferentes perspetivas. Os três primeiros exercícios em particular são muito visuais e participativos, e podem ser facilmente realizados com parceiros.

Quais são as ferramentas?

  • Mapeamento de parcerias: esclareça que atores estão envolvidos num projeto, qual a contribuição de cada ator e que tipo de relações são mais apropriadas entre os diferentes atores.
  • Avaliação de incentivos: descubra o que motiva os diferentes parceiros e quais são as respetivas prioridades para o seu envolvimento no projeto.
  • Funções e responsabilidades: chegue a acordo sobre os diferentes papéis e responsabilidades de cada parceiro e certifique-se de que todas as responsabilidades no projeto foram contempladas.
  • Governança da parceria: seja claro sobre a tomada de decisões e os processos de responsabilização – quem toma decisões e como, que tipo de feedback e mecanismos de reclamação existem.
  • Estratégias de seleção e saída: defina processos robustos de seleção de parceiros; e deixe muito claro de que forma a parceria irá terminar ou mudar, e qual será o processo.
  • Comunicação e negociação: comunique claramente em parceria e posicione-se para obter o que deseja de uma parceria (as questões de comunicação são muitas vezes o principal problema nas parcerias).
  • Verificação de saúde da parceria: mantenha os seus relacionamentos produtivos através de discussões regulares sobre que aspetos da sua parceria estão a funcionar bem e onde há problemas que precisam de ser abordados.
  • Blocos de construção para autoavaliação: use esta ferramenta para avaliar os pontos fortes e fracos da sua equipa nos diferentes blocos de construção da parceria. Identificar quais os processos a fortalecer e onde precisa de desenvolver habilidades e comportamentos colaborativos mais fortes nos membros da equipa.

     

Quando usar as ferramentas da Partnership in Practice e para que fins

As ferramentas podem ser usadas para uma variedade de propósitos, como, por exemplo, para:

  • Desenvolver novos projetos e parcerias: durante reuniões de início e fase de configuração do projeto.
  • Análise de parcerias: como parte de reuniões de reflexão do projeto ou revisões intercalares.
  • Certificar-se de que está a obter o melhor valor das suas parcerias: realize workshops participativos para otimizar o valor acrescentado por cada ator e para a parceria como um todo.
  • Diagnosticar a causa dos problemas de parceria e ajudar a identificar soluções: use as ferramentas para ajudar a mediar diferentes parceiros e encontrar maneiras de curar e fortalecer relacionamentos.
  • Desenvolver competências e conhecimento de parceria na equipa: use os exercícios para promover a discussão sobre as parcerias e desenvolver habilidades e compreensão mais profundas.

Por fim: pode usar as ferramentas para manter as suas parcerias produtivas com um exame regular do estado da parceria.