Acabar com a crise da água, saneamento e higiene em Moçambique juntos.

Onde é que trabalhamos?

O nosso projeto no Niassa, Moçambique, visava aumentar o acesso equitativo e sustentável aos serviços de água, saneamento e higiene (WASH) para 59 000 pessoas em 12 comunidades dos distritos de Cuamba e Mecanhelas. Antes de começarmos a trabalhar, o acesso das comunidades aos serviços de WASH nesses distritos tinha sido considerado muito pobre. Em Cuamba, apenas 53% dos 265 000 residentes tiveram acesso a água potável e 24% a saneamento decente. Em Mecanhelas, o bairro mais populado do Niassa, apenas 36% dos 370 000 residentes tiveram acesso a água potável e 24% a saneamento decente. Nos dois distritos, esta falta de WASH priva as pessoas em muitas comunidades de dignidade e deixou-as incapazes de alcançar o seu potencial.

O que fizemos nós?

O projeto adotou uma abordagem holística, que envolve: fornecimento e boa gestão das infraestruturas WASH, mudança de comportamentos de higiene, promoção dos direitos aos serviços WASH e governação melhorada. Os seus componentes principais incluíram:  

  • Construir ou reabilitar as infraestruturas de WASH para beneficiar as comunidades, escolas e estabelecimentos de saúde, observando os padrões de qualidade definidos pelo Governo de Moçambique. 
  • Promover comportamentos de higiene saudáveis nas comunidades, escolas e centros de saúde, em coordenação com o setor da saúde a nível nacional, provincial e distrital. Isso incluiu o desenvolvimento de materiais promocionais de mudança de comportamentos de higiene, com base num estudo das barreiras à mudança de comportamentos.  
  • Capacitar organizações da sociedade civil (OSC) e comunidades locais sobre os direitos WASH através de: formação, debates públicos, divulgação de políticas e promoção de plataformas distritais que envolvam atores do setor WASH, e divulgação de mensagens através da rádio da comunidade.  
  • Reforçar a defesa, o planeamento e a coordenação no setor WASH a nível distrital através da criação de fóruns multissetoriais, da promoção do planeamento multissetorial com os atores do setor WASH e do apoio às OSC a participarem nas plataformas de adoção de políticas WASH, além de apoiar os governos locais a analisar a qualidade da água.  

O projeto também visava contribuir para um ambicioso programa do Governo moçambicano para aumentar as instalações de saneamento e o acesso rural duplo a água potável segura até 2019 e foi alinhado com o Programa Nacional Rural de Abastecimento de Água e Saneamento, conhecido como 'PRONASAR' (2017—30), no âmbito da Direção Nacional de Abastecimento de Água e Saneamento. 

O que alcançámos?

O projeto mudou a vida de mais de 68 000 pessoas no Cuamba e Mecanhelas. Como resultado do projeto:

  • O absentismo escolar reduziu
  • A prevalência de doenças transmitidas pela água reduziu
  • As OSC e as comunidades locais têm o poder de exigir os seus direitos à WASH
  • As capacidades dos atores do setor WASH a nível distrital foram reforçadas e foram estabelecidas as reuniões trimestrais do fórum WASH

Abastecimento de água:

  • Foram construídos dez sistemas de abastecimento de água (sete em Cuamba, três em Mecanhelas)
  • Um sistema de abastecimento de água foi reabilitado numa aldeia em Mecanhelas
  • A rede de água foi alargada a uma unidade de saúde em Mecanhelas e outra em Cuamba
  • Foram construídos 20 pontos de água dispersos, 10 em Cuamba e 10 na Mecanhelas
  • Foram reabilitados 55 pontos de água, 22 em Mecanhelas e 33 em Cuamba
  • Foram construídas dez estações permanentes de lavagem das mãos em escolas e centros de saúde nos dois distritos
  • Foram estabelecidas 440 ligações domésticas, permitindo que 440 famílias tenham torneiras no seu quintal
  • Mais de 5 000 pessoas de 12 comunidades tiveram a possibilidade de construir latrinas domésticas

Comportamentos de higiene:

O projeto focou-se na consciencialização das comunidades em relação aos comportamentos de higiene, chegando a mais de 53 000 pessoas com mensagens de higiene. Cerca de 35.460 dessas pessoas melhoraram as suas instalações de higiene instalando estações de lavagem das mãos e prateleiras, mantendo a água e o sabão nos sanitários, mantendo um poço de lixo e mantendo o seu jardim limpo.

Governação WASH:

O projeto apoiou os governos locais a pôr em prática fóruns WASH que, apesar de já estarem em vigor, não mostraram nenhuma indicação de estarem ativos. As reuniões trimestrais incluem membros de governos distritais, organizações da sociedade civil, operadores privados, líderes comunitários e representantes das comunidades.

Direitos WASH:

O componente dos direitos do projeto foi criado para construir a consciência das comunidades sobre os seus direitos à WASH e garantir que as pessoas poderiam defender esses direitos e exigir acesso a serviços. Isso foi conseguido através da disseminação de mensagens utilizando a rádio comunitária e comunidades de formação, sociedade civil e organizações baseadas na comunidade sobre os direitos WASH, particularmente sobre como reclamá-los. As mensagens sobre os direitos WASH disseminadas através da rádio comunitária chegaram a aproximadamente 280 000 pessoas.

Este projeto foi parcialmente financiado pelo Governo do Reino Unido.

Imagem superior: Angelina Domingos, uma agricultora de 31 anos da Comunidade Muria em Mecanhelas, a tirar água de um novo ponto de água comunitário.

UK aid logo